Conecte-se conosco

Estado

A força tarefa de Ronaldo Caiado para os 100 primeiros dias de governo

CURTAS |Por Luiz Afonso Ben Cohen. Fique antenado nos bastidores da política em Goiás e notícia em primeira mão.

Publicado

em

A falta de dinheiro em caixa, déficit orçamentário, conta centralizadora no vermelho, saúde na UTI e educação em crise, somado ao inchaço da máquina pública, são pontos que o próximo governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) espera resolver numa força tarefa para os primeiros 100 dias de governo.

Caiado ainda monta equipe do primeiro escalão, buscando profissionais com perfil técnico e arrojado que possam montar,  além de planilhas com gargalos respectivo setor, projetos com soluções a curto prazo.

O maior desafio de Caiado é reconquistar a classe empresarial, retomar a geração de emprego e crescimento da economia.  A população clamou nas urnas por mudanças na gestão pública.

É a nova ordem nacional do progresso. O fim do clientelismo e corrupção. O avanço social e paz nas ruas.

O clima de pessimismo se formou como nuvem tenebrosa em Goiás, se espalhou como escuridão na atmosfera, que culminou com a prisão de Marconi Perillo, tem se dissipado com nova corrente política que iniciará em 2019.

Os governos de Marconi Perillo e José Eliton deixaram de aplicar os recursos do estado em setores essenciais como Saúde e Segurança Pública.

O povo foi às urnas buscando novo modelo administrativo, democrático e participativo.

SUCESSÃO MUNICIPAL

Nesta linha, segue o prefeito de Goiânia Iris Rezende, que em dois anos sanou principais pendências financeiras, mas que deverá intensificar a infra-estrutura, se ainda aspira reeleição.

Pegaram mal as notificações do IPTU sem aviso prévio ou consulta popular.

Na Câmara Iris perdeu seu principal nome, o presidente Andrey Azeredo (MDB), e deverá ampliar o diálogo e costura política para dar sequência no plano de governo.

O goianiense quer obras de impacto, marcos urbanos, ampliação da comunicação com a sociedade, com transparência e clareza e ações.

Os dois viadutos a serem construídos por Iris, na Avenida 136 e Cepal do Setor Sul, são obras que deverão nortear a sequência da gestão Iris e pavimentar, quem sabe, mais quatro anos de prefeitura.

Mais lidas