Conecte-se conosco

Brasil

Baldy deve deixar secretaria de Dória para assumir ministério de Bolsonaro

Publicado

em

Para acomodar os partidos de centro, o governo Jair Bolsonaro (PSL) deve recriar dois ministérios – e para um deles, já circula um nome nos corredores do Congresso: Alexandre Baldy, atual secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, do governo Dória (PSDB). Se confirmada, será a primeira nomeação de ministro por indicação partidária no governo Bolsonaro, o que vai contra as promessas de campanha do presidente.

Não é inteligente você ver uma força enorme de uma lado e querer ser inimigo dela, sendo que você pode ser aliado”, afirmou a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP) à reportagem. Ela confirmou que o governo aceitou “a questão dos ministérios”, mas disse que não podia revelar o nome do indicado. Dois líderes do centrão (que reúne siglas influentes como MDB, PRB, PP e Solidariedade) e um da oposição falaram em Baldy para o ministério das Cidades, que deve voltar a existir.

Também está em perto de ser recriada a pasta da Integração Nacional, distanciando-se dos 15 ministérios prometidos antes da posse. Hoje, já há 22. A atual composição da Esplanada tem nomes vinculados a outros partidos, além do PSL do presidente. Mas tanto as siglas, quanto o governo afirmam que as escolhas foram de Bolsonaro.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas