Conecte-se conosco

Brasil

Bolsonaro e PSL não pagaram para impulsionar conteúdo, diz Twitter ao TSE

Publicado

em

O TSE, Tribunal Superior Eleitoral, recebeu hoje do Twitter, um ofício afirmando que os perfis do então candidato Jair Bolsonaro e seu partido PSL não contrataram serviços de disseminação de tuítes, chamado impulsionamento de conteúdo.

A resposta foi dada pelo Ministro Luís Roberto Barroso que deu prazo, na quinta-feira 8, que Twitter, Whatsapp e Facebook respondessem num prazo de três dias, os questionamentos sobre possível influência nas eleições 2018. As notificações para as gigantes da web foram emitidas na sexta-feira 9.

O Twitter foi o primeiro a se manifestar

Mais lidas