Conecte-se conosco

Capital

Câmara aprova empréstimo e Paço pode começar série de obras programadas para toda a cidade

Os vereadores de Goiânia aprovaram na manhã desta terça-feria, 18, autorização para que o Município obtenha cerca de R$ 780 milhões em empréstimos junto à Caixa Econômica Federal. Os recursos serão usados em várias obras de mobilidade, educação e infraestrutura em diversas regiões de Goiânia

Publicado

em

A Câmara Municipal de Goiânia aprovou, em 2ª e última votação, em sessão realizada nesta terça-feira, 18, autorização para que o executivo Municipal possa lançar mão de um empréstimo na ordem de R$ 780 milhões junto à Caixa Econômica Federal. Os recursos serão usados em uma série de obras de mobilidade, educação e infraestrutura em várias regiões de Goiânia.

Entre as obras que serão executadas com os recursos advindos desse empréstimo, o Paço lista benfeitorias como a construção de dois viadutos, sendo um no encontro da Marginal Botafogo com a Avenida Jamel Cecílio, no Jardim Goiás e outro que vai ligar o Jardim Goiás, na altura da Enel, ao Jardim Novo Mundo. Também serão reconstruídos 630 km de asfalto de ruas e avenidas de cerca de 107 bairros da Capital. Estão na lista, também, o término das obras de 14 Cmeis que foram paralisadas nas gestões anteriores, as obras de continuação da Avenida Leste/Oeste e o asfaltamento de 29 bairros que ainda não contam com o benefício.

A condição para que Goiânia pudesse lançar mão do empréstimo autorizado pela Câmara é fruto de um trabalho de reequilíbrio fiscal e financeiro executado pelo prefeito Iris Rezende nos dois primeiros anos de sua gestão. O índice de endividamento do Município é um dos menores entre todas as capitais do País, alcançando cômodos 21,77% da Receita Corrente Líquida. Pela resolução do Senado Federal, todo e qualquer município do Brasil pode contrair empréstimos até o limite de 120% da sua receita corrente líquida.

Mesmo contraindo tais recursos junto à Caixa, o índice da Dívida Consolidada Líquida de Goiânia continuará muito cômodo, não ultrapassando 35% da sua Receita Corrente Líquida.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Projeto Secretário na Escola fecha primeiro semestre com nove edições

Iniciativa da secretaria municipal de Educação e Esporte visa aproximação com comunidade escolar

Publicado

em

Por

Com a finalidade de desburocratizar serviços, a Prefeitura de Goiânia, por meio da secretaria municipal de Educação e Esporte (SME) realiza, ao longo do ano, o projeto Secretário na Escola, no qual a administração da pasta se desloca para instituições de ensino para ouvir demandas e resolver questões pertinentes a comunidade escolar diretamente com a população. No primeiro semestre de 2019, a secretaria realizou nove edições do programa, em escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei) de diversas regiões da cidade.

Nos dias de projeto, o secretário de Educação e Esporte, professor Marcelo Costa, superintendentes, diretores e gerentes vão até uma unidade escolar escolhida para atender a diretores, professores, alunos e pais com demandas específicas da instituição. O projeto contempla atendimentos nas áreas de alimentação educacional, acompanhamento pedagógico, consultoria em esporte, gestão de pessoas, acompanhamento da rede física e consultoria para prestação de contas. Além disso, diretoras de escolas e Cmeis da região também são convidadas para despachar pessoalmente suas questões com o corpo diretivo da SME.

A primeira edição de 2019 foi na escola municipal Coronel José Viana Alves, localizada no setor Cândida de Morais. Na ocasião, o projeto realizou nove atendimentos com a comunidade escolar. Durante o semestre, o Secretário na Escola fez cerca de 80 atendimentos, entre demandas pessoais e institucionais. Uma das unidades contempladas foi a escola municipal de tempo integral Dona Belinha, na Vila Isaura, e a diretora Klícia Rayanne destacou que “esse contato é essencial, não temos tempo para sentar e dialogar na SME. Essas trocas são feitas justamente quando ele vem à escola”.

Continue Lendo

Capital

Iris aposta em parcerias público-privadas para requalificar novos espaços em Goiânia

Revitalização da praça do cruzamento das ruas T-55 com T-30, no setor Bueno, será entregue nos próximos dias. Local passa por série de mudanças para atender aos conceitos de sustentabilidade e mobilidade

Publicado

em

Por

O prefeito Iris Rezende avança na consolidação de parcerias público-privadas (PPPs) para requalificar espaços em Goiânia. A revitalização da praça do cruzamento das ruas T-55 com T-30, no setor Bueno está na reta final. A expectativa é de que a entrega aconteça nos próximos dias. O local passa por série de mudanças para atender aos conceitos de sustentabilidade e mobilidade.

O destaque dessa requalificação é um pergolado construído no centro da praça. O elemento tem uma base de concreto com a cobertura de madeira para compor com os dois flamboyants existentes no local. Nesta semana, os servidores da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) trabalham montagem da cobertura de madeira e na instalação dos bancos.

De acordo com o engenheiro da Companhia, Rafael Pacheco, a praça recebe bancos de madeira nos formatos de prancha e bloco fabricados pelos servidores do órgão. As madeiras são reaproveitadas da poda e extirpação de árvores do município e para sustentar os mesmos, sucatas de pontas de eixo dos caminhões da Comurg foram reutilizadas como pés. “A medida propõe reduzir os custos da obra e reaproveita o que seria descartado”, afirma.

O trabalho segue em ritmo intenso. Enquanto uma equipe realiza aplicação dos materiais, outra trabalha na produção do mobiliário urbano e outras fazem o plantio, pintura e limpeza. O projeto de ajardinamento incluiu o plantio de seis palmeiras e plantas ornamentais. Forração morta com o uso de cascas de madeiras, pedras e outros elementos também está inclusa no projeto. Para realçar este trabalho, a companhia vai instalar uma iluminação com refletores nas cores verde e âmbar nas palmeiras e nos flamboyants. Já o pergolado receberá uma arandela especial.

De acordo com o presidente do órgão, Aristóteles de Paula, o projeto ainda inclui um calçamento de concreto que será aliado ao piso drenante. A proposta é deixar o espaço mais bonito e confortável, bem como contribuir com escoamento da água para o solo. As novas calçadas também terão piso tátil.  Bancos de madeiras e lixeiras também fixados no local.

A praça possui 560 m2 e surgiu como uma rotatória na construção do Setor Bueno, nos anos de 1960. Os trabalhos são executados pelos servidores da Comurg e as empresas parceiras disponibilizam parte dos materiais. A previsão é concluir a obra nos próximos 15 dias.

Continue Lendo