Conecte-se conosco

Capital

Com canteiro de obras, Iris gera 3.780 empregos e movimenta economia

Frentes já criam 3.780 vagas de trabalho diretas e indiretas, sendo 1.800 somente com a construção do BRT norte-sul. Mais oportunidades surgem com obras que terão início neste semestre, como a continuidade da avenida Leste-Oeste. “Minha convicção é a de que o poder precisa, sempre, ser instrumento para servir”, diz prefeito

Publicado

em

Oldean Alves Marinho, de desempregado para trabalhador da construção civil

As obras empreendidas pelo prefeito Iris Rezende até o momento em Goiânia já contribuem para a geração de 3.780 empregos diretos e indiretos, sendo 1.800 somente com a construção do BRT norte-sul. A iniciativas têm forte impacto social e contribuem para diminuir o sofrimento de trabalhadores há meses sem oportunidades de trabalho.

“Minha convicção é a de que o poder precisa, sempre, ser instrumento para servir. Oriento cada um dos meus auxiliares a cumprirem à risca este preceito, fazendo com que o conjunto da administração pública atenda a todos, sem distinção, com serviços de qualidade nos diversos setores e com geração de empregos”, diz o prefeito Iris Rezende.

Para a implantação de sistemas de drenagem e pavimentação foram abertas 274 vagas, sendo 164 no residencial Shangrilá para executar as três etapas da obra (galeria, pavimentação e calçada), 53 no residencial Vale dos Sonhos II e 57 no João Paulo II. Na revitalização da Praça do Trabalhador são geradas 140 vagas, na construção da Casa de Vidro 29 e para o corredor da T-7 a empresa contratada recrutou 52 operários exclusivamente para a obra.

No consórcio que constrói o BRT norte-sul eram 127 empregos em janeiro e hoje são 273. A estimativa é de que, em dois meses, surjam mais 177 novas oportunidades de trabalho, totalizando 450 vagas para construir todo o sistema, do terminal Recanto do Bosque ao Isidória, incluindo o provisório.

Considerando que, para cada vaga aberta, outras quatro são criadas indiretamente, as obras contratadas pela prefeitura de Goiânia criam 3.780 novas oportunidades de trabalho.

Mais vagas surgirão com as novas obras que terão início neste semestre, como a continuidade da avenida Leste-Oeste, da praça do Trabalhador até Senador Canedo, e o complexo viário que será construído nos cruzamentos das avenidas Jamel Cecílio, Marginal Botafogo e Leopoldo de Bulhões, e ainda o prolongamento da Marginal até a 2ª Radial, no setor Pedro Ludovico. Serão também fontes geradoras de emprego as inúmeras frentes de trabalho a serem abertas para pavimentação de bairros da capital.

Relatos

Odean Alves Marinho, 38, marceneiro, estava desempregado há oito meses. Ele diz que, durante esse tempo, procurou várias empresas, enviou currículos esperando ser chamado, mas não foi.  Sobre a triste experiência do desemprego diz que “acordar de manhã, levantar e não saber para onde ir é muito difícil”. Hoje, na construção do terminal Isidória provisório, com carteira assinada, ele faz planos para o futuro. “Pretendo sair daqui e ter outras obras para continuar trabalhando”, diz, animado.

O pedreiro José de Jesus Lima, 37, depois de sete meses sem emprego fixo, trabalha na construção da trincheira da rua 90 com a avenida 136. Ele diz que “fazia bico aqui, acolá”. Com duas filhas, agora está confiante no futuro. “Estar de carteira assinada já é um grande incentivo e vai melhorar tudo na minha vida e das minhas filhas, que são duas, e nós precisamos muito, porque moramos de aluguel”, relata. Por fim, diz considerar a oportunidade “uma bênção de Deus”.

O secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), Dolzonan da Cunha Mattos, informa que ao menos 10 ordens de serviço já foram assinadas para a pavimentação de bairros e a retomada da Leste-Oeste. As obras devem começar ainda este mês. Quanto ao início da execução do complexo viário e do prolongamento da Marginal Botafogo, ainda depende do final do processo licitatório, mas a previsão é de que comece em agosto.

1.O pedreiro José de Jesus Lima, 37, depois de sete meses sem emprego fixo, trabalha na construção da trincheira da rua 90 com a avenida 136: “Estar de carteira assinada vai melhorar tudo na minha vida e das minhas filhas”

2.O marceneiro Odean Alves Marinho, 38, estava desempregado há oito meses e hoje atua na construção do terminal Isidória provisório: “Pretendo sair daqui e ter outras obras para continuar trabalhando”

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Projeto Secretário na Escola fecha primeiro semestre com nove edições

Iniciativa da secretaria municipal de Educação e Esporte visa aproximação com comunidade escolar

Publicado

em

Por

Com a finalidade de desburocratizar serviços, a Prefeitura de Goiânia, por meio da secretaria municipal de Educação e Esporte (SME) realiza, ao longo do ano, o projeto Secretário na Escola, no qual a administração da pasta se desloca para instituições de ensino para ouvir demandas e resolver questões pertinentes a comunidade escolar diretamente com a população. No primeiro semestre de 2019, a secretaria realizou nove edições do programa, em escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei) de diversas regiões da cidade.

Nos dias de projeto, o secretário de Educação e Esporte, professor Marcelo Costa, superintendentes, diretores e gerentes vão até uma unidade escolar escolhida para atender a diretores, professores, alunos e pais com demandas específicas da instituição. O projeto contempla atendimentos nas áreas de alimentação educacional, acompanhamento pedagógico, consultoria em esporte, gestão de pessoas, acompanhamento da rede física e consultoria para prestação de contas. Além disso, diretoras de escolas e Cmeis da região também são convidadas para despachar pessoalmente suas questões com o corpo diretivo da SME.

A primeira edição de 2019 foi na escola municipal Coronel José Viana Alves, localizada no setor Cândida de Morais. Na ocasião, o projeto realizou nove atendimentos com a comunidade escolar. Durante o semestre, o Secretário na Escola fez cerca de 80 atendimentos, entre demandas pessoais e institucionais. Uma das unidades contempladas foi a escola municipal de tempo integral Dona Belinha, na Vila Isaura, e a diretora Klícia Rayanne destacou que “esse contato é essencial, não temos tempo para sentar e dialogar na SME. Essas trocas são feitas justamente quando ele vem à escola”.

Continue Lendo

Capital

Iris aposta em parcerias público-privadas para requalificar novos espaços em Goiânia

Revitalização da praça do cruzamento das ruas T-55 com T-30, no setor Bueno, será entregue nos próximos dias. Local passa por série de mudanças para atender aos conceitos de sustentabilidade e mobilidade

Publicado

em

Por

O prefeito Iris Rezende avança na consolidação de parcerias público-privadas (PPPs) para requalificar espaços em Goiânia. A revitalização da praça do cruzamento das ruas T-55 com T-30, no setor Bueno está na reta final. A expectativa é de que a entrega aconteça nos próximos dias. O local passa por série de mudanças para atender aos conceitos de sustentabilidade e mobilidade.

O destaque dessa requalificação é um pergolado construído no centro da praça. O elemento tem uma base de concreto com a cobertura de madeira para compor com os dois flamboyants existentes no local. Nesta semana, os servidores da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) trabalham montagem da cobertura de madeira e na instalação dos bancos.

De acordo com o engenheiro da Companhia, Rafael Pacheco, a praça recebe bancos de madeira nos formatos de prancha e bloco fabricados pelos servidores do órgão. As madeiras são reaproveitadas da poda e extirpação de árvores do município e para sustentar os mesmos, sucatas de pontas de eixo dos caminhões da Comurg foram reutilizadas como pés. “A medida propõe reduzir os custos da obra e reaproveita o que seria descartado”, afirma.

O trabalho segue em ritmo intenso. Enquanto uma equipe realiza aplicação dos materiais, outra trabalha na produção do mobiliário urbano e outras fazem o plantio, pintura e limpeza. O projeto de ajardinamento incluiu o plantio de seis palmeiras e plantas ornamentais. Forração morta com o uso de cascas de madeiras, pedras e outros elementos também está inclusa no projeto. Para realçar este trabalho, a companhia vai instalar uma iluminação com refletores nas cores verde e âmbar nas palmeiras e nos flamboyants. Já o pergolado receberá uma arandela especial.

De acordo com o presidente do órgão, Aristóteles de Paula, o projeto ainda inclui um calçamento de concreto que será aliado ao piso drenante. A proposta é deixar o espaço mais bonito e confortável, bem como contribuir com escoamento da água para o solo. As novas calçadas também terão piso tátil.  Bancos de madeiras e lixeiras também fixados no local.

A praça possui 560 m2 e surgiu como uma rotatória na construção do Setor Bueno, nos anos de 1960. Os trabalhos são executados pelos servidores da Comurg e as empresas parceiras disponibilizam parte dos materiais. A previsão é concluir a obra nos próximos 15 dias.

Continue Lendo