Conecte-se conosco

Capital

Crise superada por Iris Rezende na Prefeitura de Goiânia se assemelha à enfrentada por Ronaldo Caiado no Estado

Assim como o emedebista, que herdou um rombo de cerca de R$ 600 milhões no início da gestão, o que representava cerca de 20% da RCL da Prefeitura, o democrata, que assumiu o Estado em 1º de janeiro último, recebeu o caixa negativo em mais de R$ 3,4 bilhões, ou cerca de 17% da sua Receita Corrente Líquida

Publicado

em

Depois de dois anos enfrentando as consequências de uma grave crise financeira herdada da gestão anterior, o prefeito Iris Rezende anunciou no último dia 25, na Câmara Municipal de Goiânia, que as finanças do munício, finalmente, estão estabilizadas e a administração municipal em condições de alavancar os investimentos em obras para atender as demandas da população da Capital.

Segundo Iris, depois de receber a administração com R$ 600 milhões em dívidas imediatas e um déficit mensal na ordem de R$31 milhões, desequilíbrio causado, sobretudo, pelo déficit previdenciário que obrigava o município a aportar, todos os meses, algo em torno de R$ 35 milhões para o pagamento de inativos e pensionistas do Município, a Prefeitura chega ao final de 2018 com as contas equilibradas e o déficit sanado.

Iris lembra das dificuldades enfrentadas no início da gestão e o esforço desenvolvido para garantir que a máquina administrativa não parasse e, por consequência, que os serviços públicos não fossem afetados. Lembrou, também, que herdou uma folha da saúde em aberto e que a receita do ISS, imposto sobre serviços que geralmente é pago até o dia 10 do mês subsequente ao fato gerador, tinha sido antecipado para o dia 28 de dezembro de 2016, o que agravou ainda mais a situação.

Assim como aconteceu com Iris Rezende na Prefeitura, Ronaldo Caiado assumiu o Estado em meio a uma das mais sérias crises fiscal e financeira de que já se teve notícias em Goiás. O rombo do caixa chegou, segundo o democrata, a R$ 3,4 bilhões, ou cerca de 17% da Receita Corrente Líquida do Estado, e também com a folha de dezembro em atraso e sem recursos para quitá-la. Diferente de Iris, no entanto, Caiado ainda não conseguiu quitar a folha atrasada, o que, no caso da Prefeitura, foi feito nos primeiros dias do mês de janeiro de 2017.

Iris Rezende diz não haver mágica para a solução dos problemas. Acostumado a assumir gestões quebradas, embora lamente a postura de gestores que descumprem a Lei de Responsabilidade Fiscal, o prefeito de Goiânia assegura que para vencer uma crise dessa magnitude é preciso muito trabalho e, claro, competência de toda equipe.

De acordo com o emedebista, para que a despesa caiba dentro do orçamento da administração só existe duas coisas a fazer: aumentar a arrecadação e diminuir gastos. Em meio à execução de ações estratégicas, o gestor ensina que  medidas conjunturais devem ser implementadas. O controle de gastos e planos de arrecadação, como recuperação de ativos e combate à sonegação, foram fundamentais para que a Prefeitura chegasse ao final de 2018 com as contas equilibradas. Não necessariamente, leciona Iris Rezende, aumento de impostos é a saída mais eficaz para o aumento de receitas.

Assim como no Estado, hoje administrado por Ronaldo Caiado, o déficit previdenciário da Prefeitura de Goiânia era um dos principais gargalos da administração municipal. O déficit anual da previdência municipal chegava a cerca de 10% do orçamento total do município. O rombo na previdência do Estado, em 2018, superou os R$ 2,1 bilhões, algo, também, em torno de 10% do orçamento do Estado.

A identificação dos problemas, de fato, não é a parte mais difícil de uma gestão que herda tantas dificuldades. Na prática, entretanto, o que vai determinar o sucesso ou o fracasso da empreitada é, sem dúvidas, a competência, a determinação e a experiência do gestor, além de sua capacidade de envolver toda sua equipe de colaboradores na busca do objetivo proposto. Se as crises enfrentadas por Iris e Caiado se assemelham nas suas características, a experiência do primeiro não tem paralelo na política goiana, mas os dois gestores tem em comum a responsabilidade com a coisa pública, a honestidade e a boa-fé.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Orquestra Sinfônica de Goiânia apresenta concerto com violinista Carmelo de los Santos. Evento acontece nesta terça 20

Publicado

em

Evento será realizado nesta terça-feira (20/08), às 20h, no Teatro Sesi. Ingresso pode ser trocado por dois quilos de alimentos não-perecíveis ou um livro literário

A Orquestra Sinfônica de Goiânia apresenta, nesta terça-feira (20/08), às 20h, no Teatro Sesi, um concerto internacional com a participação do violinista Carmelo de los Santos. As obras que serão apresentadas são ícones do repertório orquestral: O Concerto para Violino e Orquestra, do compositor alemão Johannes Brahms e a Suite do Balé Romeu e Julieta, do compositor russo Sergei Prokofiev. A noite conta ainda com a primeira audição mundial da obra “Movimento para Cordas nº 2”, do compositor goiano Estércio Marquez Cunha, a maior referência na composição de música de concerto em Goiás.

Carmelo de los Santos é professor da Universidade do Novo México, nos Estados Unidos, e um dos mais importantes artistas brasileiros. A regência do concerto será do maestro titular e diretor artístico da Orquestra, Eliseu Ferreira. Para ele, uma excelente oportunidade para conferir um programa de excelente qualidade executado pela Orquestra Sinfônica da Prefeitura Municipal. “A cada dia conquistamos novos espaços nos cenários musicais local e nacional, pela regularidade, diversidade e qualidade de suas propostas artísticas e institucionais”, afirma o maestro.

A realização é da Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), com o apoio do Teatro Sesi. A entrada para o concerto é mediante a doação de dois quilos de alimentos não-perecíveis ou um livro lite

Continue Lendo

Capital

Blogueiro é obrigado a retirar matérias ofensivas à honra de promotor de Justiça

Decisão liminar atende pedido da defesa do promotor de Justiça do Ministério Público de Goiás Fernando Krebs, que alegou, em ação de indenização por danos morais, que teve a honra maculada por postagens no blog do Cleuber Carlos, assinado pelo blogueiro de mesmo nome

Publicado

em

Por

A Juíza de direito Viviane Silva de Moraes Azevedo, do 11º Juizado Especial Cível de Goiânia, determinou, em sede de tutela provisória, em ação de indenização por danos morais, que o blogueiro Cleuber Carlos do Nascimento retire do seu blog (Blog do Cleuber) as matérias publicadas e atentatórias à honra do promotor de Justiça Fernando Krebs e de seus familiares.

A decisão, segundo a magistrada, foi tomada após a análise das alegações da parte requerente, juntamente com os elementos que evidenciem o perigo de dano de difícil reparação à honra do promotor. Nas publicações, Cleuber Carlos faz “ilações” a respeito da conduta do promotor e insinua parcialidade do representante do Ministério Público goiano na propositura de ações de improbidade contra ex-governadores de Goiás.

A juíza determinou que todas as matérias mencionadas na demanda, em que Fernando Krebs e seus familiares são nominalmente citados em conteúdos que possuem material ofensivo à imagem e à honra dos mesmos, sejam retiradas do ar no prazo máximo de 24 horas, sob pena de multa diária de R$ 1 mil reais.

Em outra ação, julgada em 2019, o mesmo blogueiro foi condenado ao pagamento de indenização no valor de R$ 10 mil ao promotor Fernando Krebs,  também por ofensas morais e à honra do representante ministerial.

Continue Lendo