Conecte-se conosco

Estado

Delegado Waldir é ‘vaiado’ nas redes sociais por não aprovar leis

Publicado

em

Após reclamar do governador Ronaldo Caiado (DEM) nas redes sociais, o deputado federal Delegado Waldir (PSL) conseguiu ainda mais críticas para sua atitude, considerada traiçoeira na base caiadista.

No Facebook, por exemplo, um leitor e seguidor disse que o delegado não tem competência e personalidade para cobrar Caiado em 100 dias. Waldir disse que Caiado foi vaiado.

Se Caiado foi vaiado, como bem disse Waldir, ele também foi com as críticas nas redes.

Motivo das ‘vaias’ contra o delegado: durante todo seu último mandato e também pedaço de outro em que rapidamente assumiu, segundo o seguidor, Waldir não conseguiu aprovar um único projeto de lei. Ou seja, em quase 1500 dias de atuação parlamentar, o delegado não cumpriu a meta principal e elementar de um mandato: representar seus eleitores com a aprovação de uma lei.

O delegado tentou argumentar com alguns cards publicitários, mas o seguidor foi na jugular. Disse que é estudante de direito e sabe bem a diferença de um projeto de lei (que qualquer deputado pode apresentar) de uma lei aprovada e que consta com numeração.

O Goyaz procurou pela lei aprovada do delegado Waldir no site indicado por ele e não encontrou o número.

O delegado conseguiu aprovar projetos dentro da Congresso Nacional, mas que ainda não foram sancionados como lei.

Todos que acompanham os bastidores da política sabem que o Delegado Waldir, na verdade, está mais interessado na divisão de espaços do governo Caiado. Ele deu varias indicações disso para companheiros.

Delegado Waldir acredita que contribuiu com Caiado. Com certeza ajudou e muito como militante. Mas Caiado já acumulava capital político antes mesmo do delegado saber o nome das principais avenidas de Goiânia.

A votação de Caiado parece ter mais a ver com sua trajetória de deputado e senador de destaque nacional por debater grandes temas do que por ser um deputado governista ou por ter apoio de políticos iniciantes.

O delegado tem seus méritos e representa bem Goiás, apesar de não conseguir aprovar as leis que  propõe para a área de segurança pública.

Outro fator que pesa é que o delegado não tem poder de votos em majoritárias como ficou provado quando disputou a Prefeitura de Goiânia, em 2016.

Na ocasião, o delegado teve pouco mais de 71 mil votos, menos do que quando disputou o mandato de deputado federal.

Talvez tenha acontecido o contrário, não fosse a onda Bolsonaro e Caiado, que ocorreu em Goiás, ele teria perdido sua eleição.

Nos bastidores comenta-se que o delegado tende a perder espaço para o deputado federal Major Vitor Hugo  (PSL), considerado equilibrado no jogo político, leal ao governador Caiado e a Jair Bolsonaro.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas