Conecte-se conosco

Brasil

Falta de acesso ao exame de monitoramento para leucemia será avaliada pelo Governo

Publicado

em

Novartis convida sociedade civil a participar de consulta pública que avalia cobertura de exame para leucemia mieloide crônica

A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec) acaba de abrir uma consulta pública para avaliar a incorporação de exame que monitora o tratamento de leucemia mieloide crônica (LMC).

Existe urgência no tema, pois os pacientes não têm acesso efetivo ao exame PCR, teste molecular que quantifica a resposta ao tratamento da doença, apesar de estar determinado no protocolo desde 2013.

Também conhecido como PCDT, o protocolo recomenda que este exame seja realizado a cada três meses no começo da abordagem terapêutica, e a cada seis meses, quando há uma resposta ótima ao tratamento. Na prática, porém, existe uma dificuldade enorme de garantir o monitoramento dos pacientes com LMC no SUS.

Segundo a Dra.Carla Boquimpani, hematologista do Hemorio, o monitoramento é parte imprescindível do tratamento de qualquer doença e, no caso da LMC, é determinante para avaliar se o paciente está respondendo à medicação ou se é necessário mudar a abordagem.

“Além de garantir um direito dos pacientes, a incorporação do exame contribui para redução de custos no sistema de saúde, que podem surgir de quadros de piora súbita, já que o monitoramento permite identificar precocemente se o paciente responde ou não a terapia”, completa.

LMC é um tipo de câncer não hereditário que se desenvolve na medula óssea e ocorre principalmente em adultos na faixa dos 50 anos. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que para cada ano do biênio 2018/2019 sejam diagnosticados 10.800 novos casos de leucemia e, de acordo com a American Cancer Society, cerca de 15% dos novos casos da doença são de leucemia mieloide crônica.

As consultas públicas têm como objetivo ampliar a discussão sobre o assunto e promover a participação da sociedade nos processos de tomada de decisões do governo sobre políticas públicas de saúde.

Todo e qualquer cidadão pode participar. Trata-se de uma oportunidade para a sociedade se manifestar e contribuir para ampliar o acesso a este exame tão fundamental.

Sobre a Novartis

A Novartis está reinventando a medicina para melhorar e ampliar a vida das pessoas. Como empresa líder global em medicamentos, utilizamos ciência inovadora e tecnologias digitais para criar tratamentos transformadores em áreas de grande necessidade médica. Em nossa busca por novos medicamentos, estamos constantemente classificados entre as principais empresas do mundo que investem em pesquisa e desenvolvimento. Os produtos da Novartis alcançam mais de 750 milhões de pessoas em todo o mundo e estamos encontrando maneiras inovadoras de expandir o acesso aos nossos tratamentos mais recentes. Cerca de 105 mil pessoas de mais de 140 nacionalidades trabalham na Novartis em todo o mundo. Saiba mais em http://www.novartis.c

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Revelada lista de beneficiários de empréstimos do BNDES para compra de jatinhos. Confira

Publicado

em

O Antagonista, site de notícias e opiniões, revelou a lista de beneficiários de empréstimos do BNDES para a compra de jatinhos da Embraer engloba banqueiros, empresários, advogados e artistas.Entre 2009 e 2014, o banco liberou R$ 1,9 bilhão para 134 operações de crédito a juros subsidiados, que variaram de 2,5% a 8,7% ao ano.

A área técnica do BNDES calcula em R$ 700 milhões o prejuízo com o programa. destaque para Rubens Menin, da MRV Engenharia, e Flávio Rocha, da Riachuelo.

Menin, que se prepara para lançar a CNN Brasil, é conhecido apoiador do PR. Rocha, por outro lado, defendeu a candidatura de Jair Bolsonaro.

Também está na relação do BNDES o empresário Mario Celso Lopes, ex-sócio dos irmãos Joesley e Wesley Batista, que também se aproveitaram da política adotada pelos governos Lula e Dilma.

MCL, como é conhecido, foi alvo da Operação Greenfield, que investiga o financiamento do BNDES à Eldorado Celulose. Entre 2010 e 2012, ele adquiriu duas aeronaves da Embraer a juros subsidiados.

Outro beneficiário foi o empresário Artur Figueiredo, diretor de fundos da corretora Planner, também investigada na Greenfield.

Aproveitaram o programa do BNDES o advogado Pedro H. Xavier, que defendeu o ex-diretor da Galvão Engenharia Erton Medeiros, e o doleiro Carlos Habib Chater, parceiro de Alberto Youssef e dono do Posto da Torre, marco zero da Lava Jato.

O BNDES financiou ainda os jatinhos de Wilson Quintella, da Estre Ambiental, outro preso na Lava Jato, e de Valdir Piran, da Piran Participações, detido na Operação Ararath, que revelou esquema de mensalinho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Na longa lista de empréstimos para a compra de aeronaves consta também a Confederal Vigilância, do ex-senador Eunício Oliveira.

Continue Lendo

Brasil

EXTRA | Bolsonaro quer mudança histórica com drástica queda de juros para crédito imobiliário

Publicado

em

Caixa fará mudança histórica no crédito imobiliário, diz Bolsonaro

A intenção é reduzir em até 31,5% os juros dos financiamentos imobiliários

O presidente Jair Bolsonaro informou que anunciará na próxima terça-feira (20) mudanças nas regras de concessão de crédito imobiliário.

Em live nas redes sociais, ele disse que a medida preparada pela Caixa Econômica Federal “mudará a vida dos brasileiros” e deve estimular a geração de emprego no país.

“A Caixa vai anunciar uma coisa que mudará a vida dos brasileiros. A gente vai mudar a história do crédito imobiliário”, disse.

A intenção do Palácio do Planalto é anunciar uma redução de até 31,5% dos juros dos financiamentos imobiliários

Continue Lendo