Conecte-se conosco

Capital

Iris Rezende vai pagar data-base do funcionalismo já em dezembro

Projeto de Lei de autoria do executivo foi aprovado hoje, 12, na Câmara Municipal e prevê a reposição inflacionária dos salários dos servidores municipais referentes a 2017 e 2018 parcelada em duas vezes

Publicado

em

A Câmara Municipal de Goiânia aprovou hoje, 12, o Projeto de Lei de autoria do executivo municipal que prevê o pagamento da data-base dos servidores, referentes aos anos de 2017 e 2018, em duas parcelas. A primeira delas deve ser paga já na folha de dezembro e a segunda em janeiro de 2019.

De acordo com o projeto, aprovado com emenda do vereador Calin Café (PPS), a Prefeitura vai conceder o reajuste correspondente à data-base de 2017 e 2018 com base no Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA) acumulado até abril de 2017, calculado em 4,08%, e até abril de 2018, calculado em 2,76%, os quais serão pagos em duas parcelas mensais, iguais e consecutivas, a partir de dezembro deste ano. A princípio, o Paço pretendia fazer a reposição em seis parcelas.

A concessão da data-base foi a primeira medida tomada pelo prefeito Iris Rezende após a aprovação do projeto de reestruturação do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Goiânia (IPSM), votado em setembro último na Câmara, com apoio do Sindicato dos Trabalhadores do Municipio de Goiania (Sindgoiânia), que permitiu a quitação de uma dívida histórica do município para com o instituto e fará cessar o aporte mensal de R$ 35 milhões que a Prefeitura se via obrigada a fazer para o pagamento dos inativos do município.

Iris Rezende fez questão de enfatizar que a atual administração tem dado provas inequívocas de sua preocupação com a situação dos servidores municipais, principalmente no que diz respeito à sua capacitação e às condições de trabalho, nelas inseridas a melhoria salarial, o que, na sua visão, é primordial para que o servidor se sinta incentivado ao adequado atendimento ao interesse público.

Mais lidas