Conecte-se conosco

Mundo

NASA emite alerta que mega asteroide na direção da Terra tem chegada prevista para dia 3 de Outubro

Desvio na rota pode fazer com que asteroide colide com o planeta terra: o que poderia significar o fim da espécie humana. No momento não há risco de colisão.

Publicado

em

O setor de rastreamento da NASA informou que um asteroide de 340m de diâmetro e 55 milhões de toneladas está a caminho da Terra, com chegada prevista para 3 de outubro. O risco de cataclismo é baixo, mas caso o asteroide saia de sua rota e entre no planeta, sua força destrutiva será igual a 2.700 megaton — para se ter ideia, a bomba de Hiroshima tinha entre 13 e 18 quiloton.

Chamado de FT3, o asteroide será o primeiro de 165 aproximações esperadas pela NASA entre 2019 e 2116. Com o tempo será possível determinar se as possibilidades de colisão irão aumentar ou diminuir. Caso entrasse na atmosfera terrestre, o FT3 ganharia uma velocidade de 45.500 km/h.

O asteroide é uma rocha espacial que circunda o Sol dentro do cinturão entre Marte e Júpiter. A NASA vem monitorando sua rota desde 2007 e diz que há 99,9999908% de chances dele não acertar à Terra.

Potencialmente, no caso da mudança de rota dias antes de uma suposta colisão, pouco poderia ser feito. “Um asteroide em uma trajetória de impacto na Terra não poderia ser abatido nos últimos minutos ou mesmo horas antes do impacto”, afirma a agência.

Basta esperar e torcer para que o FT3 siga seu curso normal.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Trump recua em retórica contra Irã e se diz aberto a acordo

Publicado

em

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump afirmou neste sábado que aplicaria novas sanções ao Irã, mas também se disse disposto a um acordo para ajudar a castigada economia do país, em um aparente movimento para diminuir as tensões desde a derrubada de um drone americano nesta semana pela república islâmica.

Continue Lendo

Mundo

Venezuela teve mais de 2 mil prisões ligadas a motivos políticos em 2019, diz ONG

Maioria dos casos foi em protestos contra o governo de Nicolás Maduro, segundo a organização Foro Penal.

Publicado

em

Mais de 2 mil pessoas foram detidas na Venezuela em 2019, a maioria durante protestos contra o governo, denunciou a ONG de direitos humanos Foro Penal nesta terça-feira (7).

“De 1º de janeiro até maio de 2019 foram registradas 2.014 detenções, basicamente de pessoas que protestam”, declarou em entrevista coletiva Alfredo Romero, diretor da Foro Penal, organização crítica do governo de Nicolás Maduro.

Segundo Romero, mais de 800 pessoas continuam presas, incluindo vários militares.

Na terça-feira passada, o líder opositor Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela por cerca de 50 países, liderou uma fracassada rebelião de um reduzido grupo de militares. Maduro denunciou o movimento como uma tentativa de golpe de Estado.

De acordo com a Foro Penal, 338 civis e militares foram detidos após a rebelião. “Ficaram privadas de liberdade 82 pessoas”, indicou Romero.

A Procuradoria identifica “aproximadamente 233 pessoas detidas” em relação ao levante, assim como cinco mortos durante manifestações da oposição em apoio a esse movimento e nos protestos de 1º de maio.

Continue Lendo