Conecte-se conosco

Capital

Nova praça do Trabalhador beneficiará feirantes, moradores e turistas, diz Iris

Após final das obras, previsto para novembro, feira Hippie voltará a funcionar na praça, com as bancas projetadas em metalon e uniformizadas. “É uma revitalização esperada por todos e que visa resgatar um dos cartões postais de Goiânia”, destaca prefeito

Publicado

em

O prefeito Iris Rezende: “A praça do Trabalhador é um cartão de visita de Goiânia, de forma que é muito importante que tenhamos um espaço organizado, que possa acomodar desde o turista até as famílias que queiram usufruir do local”. (Foto: Paulo José)

“É uma obra esperada por todos e que visa resgatar um dos cartões postais de Goiânia, ao mesmo tempo em que vai proporcionar mais comodidade e conforto para comerciantes e consumidores da feira Hippie”, disse no final da tarde deste sábado (22/06) o prefeito Iris Rezende ao ressaltar que a revitalização da praça do Trabalhador vai favorecer feirantes e o conjunto da sociedade. “Um gestor público tem que ter responsabilidade e coragem para tomar as decisões que beneficiam a cidade e seu povo”, afirma. “Não brinco quando o assunto são os interesses da coletividade”, enfatiza.

A Prefeitura de Goiânia reafirma que requalificação da praça do Trabalhador vai resultar em espaço multiuso que, além da feira, comportará shows, estacionamento e outras atividades. Após o final das obras, a feira Hippie voltará a funcionar na praça, com as bancas projetadas em metalon e uniformizadas, cobertas com lona bege com fundo branco e beirais. Nos dias em que não ocorrem as feiras, no local funcionará um estacionamento para 1.272 vagas, contemplando todas as variáveis de veículos (carros, motos, bicicletas e ônibus).

“A praça do Trabalhador é um cartão de visita de Goiânia”, lembra o prefeito. “É o primeiro local que toda pessoa conhece quando chega à cidade pela rodoviária, de forma que é muito importante que tenhamos ali um espaço organizado, que possa acomodar desde o turista até as famílias que queiram usufruir do local”, ressalta.

Antes do início das obras, que ocorreu no dia 17 de junho, foram realizadas 25 reuniões entre representantes da prefeitura de Goiânia e dos comerciantes das feiras Hippie e da Madrugada. Ficou decidido que a montagem das barracas ocorreria em espaços previamente demarcados em ruas próximas à praça do Trabalhador até o término da revitalização, prevista para novembro deste ano.

Falando da gestão como um todo, o prefeito ressaltou que, uma vez vencidas as dificuldades de reequilíbrio das contas públicas, é hora de entregar à população as obras e benfeitorias esperadas. Ele cita a pavimentação de todos os 31 bairros que ainda não contam com o benefício, a troca do asfalto de 630 km de ruas e avenidas de 107 bairros de Goiânia.

A outras iniciativas são a construção de dois viadutos e da trincheira da Rua 90 com a Avenida 136, retomada da construção de 14 Cmeis e o término da maternidade Oeste e da UPA do Jardim América, que devem ser entregues nos próximos meses. Além disso, haverá a reabertura do Mutirama e início das obras de continuação da avenida Leste Oeste, no trecho que vai da praça do Trabalhador até à GO-402, rumo a Senador Canedo.

“Assumi a prefeitura com quase R$ 1 bilhão em dívidas imediatas, uma folha da saúde em aberto e um déficit mensal de R$ 31 milhões”, cita o prefeito. “Trabalhamos, dia e noite, para tirar Goiânia dessa situação e retomar os investimentos que a população de estava a esperar”, diz ele.

“Conseguimos reequilibrar as contas e, agora, vamos tocar as obras que a cidade precisa”, afirma o prefeito. Ele conclui ao observar que “até o último dia do meu mandato estarei trabalhando por Goiânia e seu povo. Nunca comecei uma obra que não pudesse terminar, de forma que meu sucessor não terá as dificuldades que eu tive”.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Projeto Secretário na Escola fecha primeiro semestre com nove edições

Iniciativa da secretaria municipal de Educação e Esporte visa aproximação com comunidade escolar

Publicado

em

Por

Com a finalidade de desburocratizar serviços, a Prefeitura de Goiânia, por meio da secretaria municipal de Educação e Esporte (SME) realiza, ao longo do ano, o projeto Secretário na Escola, no qual a administração da pasta se desloca para instituições de ensino para ouvir demandas e resolver questões pertinentes a comunidade escolar diretamente com a população. No primeiro semestre de 2019, a secretaria realizou nove edições do programa, em escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei) de diversas regiões da cidade.

Nos dias de projeto, o secretário de Educação e Esporte, professor Marcelo Costa, superintendentes, diretores e gerentes vão até uma unidade escolar escolhida para atender a diretores, professores, alunos e pais com demandas específicas da instituição. O projeto contempla atendimentos nas áreas de alimentação educacional, acompanhamento pedagógico, consultoria em esporte, gestão de pessoas, acompanhamento da rede física e consultoria para prestação de contas. Além disso, diretoras de escolas e Cmeis da região também são convidadas para despachar pessoalmente suas questões com o corpo diretivo da SME.

A primeira edição de 2019 foi na escola municipal Coronel José Viana Alves, localizada no setor Cândida de Morais. Na ocasião, o projeto realizou nove atendimentos com a comunidade escolar. Durante o semestre, o Secretário na Escola fez cerca de 80 atendimentos, entre demandas pessoais e institucionais. Uma das unidades contempladas foi a escola municipal de tempo integral Dona Belinha, na Vila Isaura, e a diretora Klícia Rayanne destacou que “esse contato é essencial, não temos tempo para sentar e dialogar na SME. Essas trocas são feitas justamente quando ele vem à escola”.

Continue Lendo

Capital

Iris aposta em parcerias público-privadas para requalificar novos espaços em Goiânia

Revitalização da praça do cruzamento das ruas T-55 com T-30, no setor Bueno, será entregue nos próximos dias. Local passa por série de mudanças para atender aos conceitos de sustentabilidade e mobilidade

Publicado

em

Por

O prefeito Iris Rezende avança na consolidação de parcerias público-privadas (PPPs) para requalificar espaços em Goiânia. A revitalização da praça do cruzamento das ruas T-55 com T-30, no setor Bueno está na reta final. A expectativa é de que a entrega aconteça nos próximos dias. O local passa por série de mudanças para atender aos conceitos de sustentabilidade e mobilidade.

O destaque dessa requalificação é um pergolado construído no centro da praça. O elemento tem uma base de concreto com a cobertura de madeira para compor com os dois flamboyants existentes no local. Nesta semana, os servidores da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) trabalham montagem da cobertura de madeira e na instalação dos bancos.

De acordo com o engenheiro da Companhia, Rafael Pacheco, a praça recebe bancos de madeira nos formatos de prancha e bloco fabricados pelos servidores do órgão. As madeiras são reaproveitadas da poda e extirpação de árvores do município e para sustentar os mesmos, sucatas de pontas de eixo dos caminhões da Comurg foram reutilizadas como pés. “A medida propõe reduzir os custos da obra e reaproveita o que seria descartado”, afirma.

O trabalho segue em ritmo intenso. Enquanto uma equipe realiza aplicação dos materiais, outra trabalha na produção do mobiliário urbano e outras fazem o plantio, pintura e limpeza. O projeto de ajardinamento incluiu o plantio de seis palmeiras e plantas ornamentais. Forração morta com o uso de cascas de madeiras, pedras e outros elementos também está inclusa no projeto. Para realçar este trabalho, a companhia vai instalar uma iluminação com refletores nas cores verde e âmbar nas palmeiras e nos flamboyants. Já o pergolado receberá uma arandela especial.

De acordo com o presidente do órgão, Aristóteles de Paula, o projeto ainda inclui um calçamento de concreto que será aliado ao piso drenante. A proposta é deixar o espaço mais bonito e confortável, bem como contribuir com escoamento da água para o solo. As novas calçadas também terão piso tátil.  Bancos de madeiras e lixeiras também fixados no local.

A praça possui 560 m2 e surgiu como uma rotatória na construção do Setor Bueno, nos anos de 1960. Os trabalhos são executados pelos servidores da Comurg e as empresas parceiras disponibilizam parte dos materiais. A previsão é concluir a obra nos próximos 15 dias.

Continue Lendo