Conecte-se conosco

Esportes

Polícia indicia Najila por extorsão e denunciação caluniosa contra Neymar

Publicado

em

A Polícia Civil de São Paulo anunciou hoje (10) o indiciamento da modelo Najila Trindade pelos crimes de denunciação caluniosa, fraude processual e extorsão. A decisão foi tomada pela delegada Monique Lima, do 11º DP, após a conclusão dos dois inquéritos, que tramitavam em conjunto com a 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, envolvendo o atacante Neymar.

A reportagem do UOL Esporte entrou em contato com o advogado de Najila, Cosme Araújo Santos. “Não posso me manifestar se não tive acesso ao relatório dela. Nem eu, nem MP tivemos acesso”, disse o representante da modelo. Ele afirmou que tentou acesso ao inquérito ontem, porém conseguiu somente parte do documento.

Além de Najila, Estivens Alves, ex-marido dela, também foi indiciado. No caso dele, os crimes seriam fraude processual e por divulgar material com conteúdo erótico de Najila. De acordo com as autoridades, Estivens mandou as imagens a um repórter em troca de publicações suas na internet.

Estivens Alves também afirmou que aguardará acesso ao inquérito para se manifestar sobre o caso. “Vou ler o material, conversar com minha advogada e só então me pronunciar”, disse ao UOL Esporte.

O caso de estupro envolvendo o atacante Neymar foi arquivado em 8 de agosto, pela juíza Ana Paula Gomes Galvão Vieira de Moraes, da Vara da Região Sul 2 de Violência Doméstica Familiar. Ela acatou um pedido do Ministério Público de São Paulo.

A decisão, no entanto, não significava que Neymar foi considerado inocente. Caso haja novas provas, o inquérito poderá ser reaberto a qualquer momento.

Durante entrevista coletiva na época, a promotora Flávia Merlini afirmou que os laudos do Instituto Médico Legal (IML) não constataram nenhum sinal de violência em Najila. O único presente seria uma lesão no dedo, ocorrida no dia seguinte ao suposto estupro, quando a modelo brigou com Neymar no quarto do hotel.

A defesa de Najila entrou duas semanas depois com o pedido para desarquivar o inquérito e retomar as investigações. O Ministério Público se manifestou contra, avaliação que prevaleceu na decisão da juíza Ana Paula Gomes Galvão Vieira de Moraes.

O caso de extorsão foi apurado pela 11ª Delegacia a partir das investigações sobre o estupro. Surgiram fatos que levaram à suspeita da existência de crimes.

O primeiro foi o suposto furto de um tablet que estava no apartamento de Najila. O equipamento conteria uma gravação que seria prova contra Neymar. Ainda havia as investigações por extorsão e denunciação caluniosa por parte de Najila, que resultou no indiciamento de hoje.

No início deste mês, Cosme Araújo Santos, advogado de Najila, pediu acareação com Estivens Alves e José Edgard Bueno Filho, primeiro advogado dela no caso de estupro. A petição está sob análise e ainda não há uma resposta por parte da Polícia Civil.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Goiás, Atlético e Vila: o desafio dos times goianos para a reta final

Publicado

em

Por

O ano de 2019 pode ficar marcado por dois rebaixamentos para futebol goiano com Vila e Goiás brigando para sair da degola. O Atlético vai bem e disputa o título, ponto a ponto, entre os três primeiros da Série B.

O vila respirou aliviado com vitória magra sobre a Ponte, com gol de pênalti de Alan Mineiro e vai encarar em casa amanhã (17) o Botafogo-SP. Com apenas 24 pontos o Tigrão ocupa a décima sexta posição, acima do Criciúma no Z-4 com 23.

O Goiás não venceu após o retorno da Copa América e tem a defesa mais vazada com 32 gols em 18 jogos. Com 21 pontos, em décimo quinto, o Verdão está há 3 pontos do Z-4, que tem o Cruzeiro, 28, na cabeça da lista

Goiás recebe o Fluminense no Serra Dourada, no domingo (22) as 19 horas.

Melhor time goiano em 2019, o Atlético empatou com líder Bragantino e consolidou posição do G-4 com 38 pontos é vice líder e sai para jogar fora contra o Criciúma, sexta feira dia 20.

Continue Lendo

Esportes

Alan Mineiro tira Vila Nova do Z-4 com gol da vitória contra Ponte Preta em Campinas

Publicado

em

Por

Em Campinas, Vila Nova supera Ponte Preta com pênalti polêmico

Alan Mineiro, aos 16 minutos do segundo tempo, fez o único gol da partida

Após uma vitória e um empate, a Ponte Preta manteve o ritmo oscilante na Série B do Campeonato Brasileiro e conheceu a primeira derrota sob o comando do técnico Gilson Kleina. Em pleno estádio Moisés Lucarelli, o time campineiro perdeu por 1 a 0 para o Vila Nova, em jogo válido pela 22.ª rodada, na noite desta quinta-feira. Alan Mineiro fez o único gol da partida, cobrando pênalti polêmico no segundo tempo.
O resultado mantém a Ponte distante do G4, agora em nono lugar, com 31 pontos, sob o risco de ver a distância aumentar ainda mais. Já o time goiano ganha três posições e consegue sair da zona de rebaixamento, ao menos provisoriamente, em 15.º lugar, com 24 pontos.

Essa foi a primeira vez que o Vila venceu uma partida dentro do Moisés Lucarelli. O tabu foi quebrado justamente no dia em que a equipe da casa jogava com o terceiro uniforme em comemoração pelos 71 anos de fundação do estádio, chamado carinhosamente de Majestoso.

Os primeiros minutos do jogo foram de domínio da Ponte Preta, que insistiu em jogadas pela esquerda, por onde conseguiu criar boas chances em investidas de Diego Renan. Em pouco menos de 15 minutos, dois bons cruzamentos do lateral levaram perigo à área adversária, mas Roger e Everton não acertaram na hora da conclusão e mandaram para fora.

Se a pontaria pontepretana não estava boa, o Vila Nova deu trabalho para Ivan logo na primeira finalização, apesar de ter demorado um pouco para criá-la. O goleiro fez grande defesa após chute de fora da área de Gastón, aos 15 minutos, e repetiu a dose após Alan Mineiro pegar o rebote. A bola ainda voltou para Alan tentar de novo e isolar a bola.

Depois disso, a Ponte não voltou a sofrer sustos, ao mesmo tempo em que teve dificuldades em achar espaços no ataque. Oportunidades foram criadas esporadicamente, em chutes de fora da área e cruzamentos, porém os mesmos não foram suficientes para que o goleiro Rafael Santos precisasse trabalhar.

Continue Lendo