Conecte-se conosco

Estado

Procurador-geral de Contas do MPC-GO diz que estão tentando descredenciar sua atuação no TCE-GO

Fernando dos Santos Carneiro aponta uma série de irregularidades no âmbito do Tribunal de Contas, entre elas a existência de cerca de 174 cargos em comissão preenchidos por parentes de conselheiros, auditores e servidores, além de 91 servidores efetivados sem concurso público

Publicado

em

Depois que trouxe a público a existência de uma série de irregularidades no âmbito do Tribunal de Contas de Goiás, incluindo o fato do órgão manter em seus quadros 91 servidores que teriam sido efetivados nos cargos em desacordo com a Constituição Federal de 1988, além de denunciar a ocupação de 174 cargos em comissão no órgão, preenchidos por parentes de conselheiros, auditores  e servidores da corte,  sem função estabelecida legalmente, com carga horária diária de apenas 6 horas, em funções de motorista e xerocopiador, por exemplo, ganhando em torno de R$ 22 mil por mês, o procurador-geral de Contas, Fernando dos Santos Carneiro, afirma que estaria sendo alvo de uma campanha de difamação, que busca desacreditar o seu trabalho junto ao TCE-GO.

“Possivelmente, em razão da minha atuação como membro do Ministério Público de Contas contra 91 servidores efetivados sem concurso público após a CF/88 e 174 cargos em comissão inconstitucionais, começaram as tentativas de descredenciamento da minha atuação”, pondera o membro do MPC-GO.

Carneiro estaria se referindo a ação do advogado Paulo Sergio Hernando, que, sem motivação aparente, ingressou com a terceira tentativa contra a sua atuação, alegando que a posse do procurador, em janeiro de 2000, teria sido irregular, já que Santos Carneiro não teria apresentado a inscrição na OAB.

Para Fernando Carneiro, no entanto, esses argumentos estão superados, já que a Constituição de 1988, em seu artigo 130, aplicou aos membros do Ministério Público de Contas direitos, obrigações e vedações, entre estas, a proibição de exercer a advocacia (letra b do inciso II do parágrafo 5º do artigo 128 da CF/88).

De acordo com o procurador, as ações manuseadas pelo advogado configuram meras tentativas de retaliação ao seu trabalho em defesa do erário e do patrimônio público goiano. “Meu trabalho incomoda muita gente”, finalizou.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Reeducandas do presídio feminino recebem diplomas de formação em assistente de cozinha

Publicado

em

Aconteceu nesta última terça 16, na Penitenciária Feminina Consuelo Nasser, a cerimônia de formatura de reeducandas daquela unidade prisional, integrantes do Projeto Cozinha e Voz – Edição Libertando Sonhos, idealizado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT). O projeto profissionalizou as detentas em Assistente de Cozinha, sob coordenação técnica da chef e empresária Paola Carosella, estrela do programa de competição culinária MasterChef, da Band. Na solenidade esteve presente a Diretora Jurídica do Grupo Odilon Santos, Patricia Areal, representando o Grupo, que já emprega em uma de suas empresas – a Rápido Araguaia – uma egressa do presídio e que está disponibilizando a uma das formandas de hoje outra vaga de trabalho formal em uma das garagens da empresa. Esta é mais uma ação de responsabilidade social do Grupo Odilon Santos, que é parceiro também do Projeto Longe da Rua, Perto dos Sonhos, com foco em pessoas em situação de rua.

Continue Lendo

Estado

Caiado recebe representantes do Kaikan e convite para participar do Odori 2019

Publicado

em

Eento deve reunir cerca de 8 mil visitantes e será realizado nos dias 23 e 24 de agosto, em Goiânia_

Representantes da Associação Nipo Brasileira de Goiás (ANBG) visitaram o governador Ronaldo Caiado nesta segunda-feira (15/7) e fizeram pessoalmente o convite para o Bon Odori 2019, que será realizado nos dias 23 e 24 de agosto, no clube Kaikan, em Goiânia. Caiado garantiu que estará presente. “As minhas ligações e o meu respeito à Associação Nipo Brasileira vêm de longa data. Até pela cultura, que é algo que admiro muito, e vocês conseguem mantê-la viva”, parabenizou. O exemplo, disse, é inspiração para manter também as tradições goianas. “Esse é um ponto forte. Trabalho para que Goiás preserve a sua história e suas tradições.”

Os representantes explicaram como funciona o Bon Odori e a importância do evento para Goiás. “A palavra Bon Odori significa na cultura japonesa a celebração em todas as colônias do mundo inteiro. Ao invés de ser o Dia de Finados, em que lembramos os antepassados com tristeza, para nós é motivo de festa e alegria. Significa a junção das palavras Reza e Dança”, informou o presidente do Conselho Deliberativo da ANBG, Jadir Matsuy.

Ao comentar a relevância das flores de cerejeiras, um dos símbolos do Japão, Ronaldo Caiado contou que adoraria receber um exemplar para colocar no Jardim do Palácio das Esmeraldas. “É uma forma de prestigiar a cultura japonesa em Goiás”, disse. “Vamos providenciar. Sabe como é promessa de japonês? Não deixa de ser cumprida”, respondeu Jadir Matsuy.

Durante a reunião, o presidente da ANBG, Marco Túlio, pontuou que o Bon Odori é uma forma de divulgar Goiás para o Brasil, uma vez que a celebração é considerada a maior realizada dentro de uma Associação em todo o País. “Temos uma ligação cultural muito forte com o Japão, através de nossos pais, e queremos unir a cultura japonesa com o que tem de melhor de Goiás. Temos hoje 2 milhões de nipo descendentes no Brasil e 800 famílias em Goiás.”

Ao longo dos 17 anos de existência, o Bon Odori cresceu e passou a receber cerca de oito mil visitantes em cada edição, e para a realização do evento, a Associação conta com auxílio de 400 voluntários, que fazem toda a organização durante quatro meses, com intensificação dos trabalhos nos meses de julho e agosto.

*Apoio*

Os representantes solicitaram apoio do Governo de Goiás para a execução da festa tradicional. A Associação é uma entidade sem fins lucrativos e, por isso, conta com a colaboração do poder público e demais entidades. Em resposta, Caiado explicou que o Estado não dispõe de recursos financeiros para contribuir, mas já formalizou auxílio com cadeiras, mesas, água, entre outros itens oriundos da Saneago e do Detran, para ajudar na realização do festival.

“Japonês não tem muita tradição política, mas isso também faz parte da cultura. Assim que se define o governante, devemos manter a lealdade. Pode contar conosco sempre que precisar”, afirmou o conselheiro Jadir Matsuy, em agradecimento. Sussumo Taia, também conselheiro da Associação e amigo do governador, falou do respeito e da admiração que Caiado cultiva nos goianos. “O senhor hoje é uma figura querida e amada. Eu pude participar de todas as suas vitórias. Por isso aprendi a te amar e te respeitar. Sabemos do seu potencial. Conte com nosso apoio e nossa boa vontade”, enfatizou Sussumo.

Em reconhecimento aos elogios, o governador firmou o compromisso de participar do evento. “Eu tenho por vocês uma admiração muito grande, dessa cultura, e como goiano vou lutar muito para pelo menos tentar buscar cada vez mais isso”, concluiu. Também participou da reunião o deputado estadual Eduardo Prado.

Continue Lendo