Conecte-se conosco

Brasil

Senador Vanderlan Cardoso critica aumento do preço dos combustíveis nas refinarias

Vanderlan é membro da CAE, no Senado, e disse que irá propor uma audiência púbica para discutir o que ele chamou de “abusos”, em relação aos aumentos dos combustíveis no País.

Publicado

em

O senador Vanderlan Cardoso (PP-GO) criticou duramente o aumento de 3,5% no preço do litro dos combustíveis nas refinarias, anunciado hoje pela Petrobras. De acordo com o senador, é um completo absurdo um País, como o Brasil, que alcançou a autossuficiência em petróleo, cobrar tão caro por um litro de combustíveis nas bombas. “Este é o terceiro aumento no mês. Um completo absurdo isso que estão fazendo com a população. Se a Petrobras quer aumentar os preços seguindo o mercado internacional, que os impostos também sigam a mesma regra. Veja bem, enquanto no Brasil os impostos da gasolina, por exemplo, chegam ao absurdo dos 55%, nos Estados Unidos não ultrapassam 13%. Então, se vamos seguir o preço dos Estados Unidos, que sejam justos e adotem os mesmos valores dos impostos”, disparou Vanderlan.

O senador lembrou que fez, recentemente, da tribuna do Senado Federal, um discurso defendendo uma redução da carga tributária que incide sobre os preços dos combustíveis no Brasil, como forma de baratear os preços  da gasolina e do óleo diesel. O ICMS é o imposto que mais pesa no bolso na hora de abastecer. Tem Estado que chega a cobrar 34% só nesse imposto. É um abuso contra a população que trabalha e precisa abastecer. Em Goiás, por exemplo, o ICMS da gasolina bate os 30%.

 

Segundo o senador Cardoso, além da elevada carga tributária, outros fatores que encarecem o preço dos combustíveis no Brasil são o monopólio da Petrobras, os cartéis de postos de combustíveis e a logística, ou seja, o transporte de combustíveis que é feito 100% por caminhões. “A Petrobras  precisa permitir a entrada de outras petrolíferas  no Brasil como forma de disputar o mercado de refino monopolizado pela Petrobras em quase 90%”, observou.

 

Vanderlan é membro da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal e anunciou que vai tomar medidas urgentes para impedir que os aumentos continuem. “Vou propor uma Audiência Pública na CAE para debatermos esse tema. O Senado tem que interferir nesse assunto, não podemos mais aceitar que abusos assim continuem ocorrendo em nosso País. Não somos autossuficientes? Não dizem que “o petróleo é nosso? Então a população precisa se beneficiar disso. Não dá mais para aceitar que esses aumentos continuem ocorrendo dessa forma”, desabafou.

 

O senador contou que vai propor um teto para o imposto do combustível no País, afim de inibir os Estados de cobrar “taxas surreais”, afirmou. Para o parlamentar, não é normal que o cidadão pague quase 50% de impostos sobre um litro de gasolina, no país. “Defendo que seja instituído um teto para os impostos dos combustíveis em todos os estados. A população não pode pagar R$5,00 em um litro de gasolina. Isso é absurdo”, Afirmou Vanderlan Cardoso.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Revelada lista de beneficiários de empréstimos do BNDES para compra de jatinhos. Confira

Publicado

em

O Antagonista, site de notícias e opiniões, revelou a lista de beneficiários de empréstimos do BNDES para a compra de jatinhos da Embraer engloba banqueiros, empresários, advogados e artistas.Entre 2009 e 2014, o banco liberou R$ 1,9 bilhão para 134 operações de crédito a juros subsidiados, que variaram de 2,5% a 8,7% ao ano.

A área técnica do BNDES calcula em R$ 700 milhões o prejuízo com o programa. destaque para Rubens Menin, da MRV Engenharia, e Flávio Rocha, da Riachuelo.

Menin, que se prepara para lançar a CNN Brasil, é conhecido apoiador do PR. Rocha, por outro lado, defendeu a candidatura de Jair Bolsonaro.

Também está na relação do BNDES o empresário Mario Celso Lopes, ex-sócio dos irmãos Joesley e Wesley Batista, que também se aproveitaram da política adotada pelos governos Lula e Dilma.

MCL, como é conhecido, foi alvo da Operação Greenfield, que investiga o financiamento do BNDES à Eldorado Celulose. Entre 2010 e 2012, ele adquiriu duas aeronaves da Embraer a juros subsidiados.

Outro beneficiário foi o empresário Artur Figueiredo, diretor de fundos da corretora Planner, também investigada na Greenfield.

Aproveitaram o programa do BNDES o advogado Pedro H. Xavier, que defendeu o ex-diretor da Galvão Engenharia Erton Medeiros, e o doleiro Carlos Habib Chater, parceiro de Alberto Youssef e dono do Posto da Torre, marco zero da Lava Jato.

O BNDES financiou ainda os jatinhos de Wilson Quintella, da Estre Ambiental, outro preso na Lava Jato, e de Valdir Piran, da Piran Participações, detido na Operação Ararath, que revelou esquema de mensalinho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Na longa lista de empréstimos para a compra de aeronaves consta também a Confederal Vigilância, do ex-senador Eunício Oliveira.

Continue Lendo

Brasil

EXTRA | Bolsonaro quer mudança histórica com drástica queda de juros para crédito imobiliário

Publicado

em

Caixa fará mudança histórica no crédito imobiliário, diz Bolsonaro

A intenção é reduzir em até 31,5% os juros dos financiamentos imobiliários

O presidente Jair Bolsonaro informou que anunciará na próxima terça-feira (20) mudanças nas regras de concessão de crédito imobiliário.

Em live nas redes sociais, ele disse que a medida preparada pela Caixa Econômica Federal “mudará a vida dos brasileiros” e deve estimular a geração de emprego no país.

“A Caixa vai anunciar uma coisa que mudará a vida dos brasileiros. A gente vai mudar a história do crédito imobiliário”, disse.

A intenção do Palácio do Planalto é anunciar uma redução de até 31,5% dos juros dos financiamentos imobiliários

Continue Lendo